Antes de adotar

Adotar um bichinho requer responsabilidade. Ele não é brinquedo. Sente dor, fome e sofre como nós humanos...

Antes de adotar:
Informe-se sobre as características de seu animalzinho (temperamento, pelagem, porte, etc.)
Certifique-se de que haverá espaço pra ele. Filhotes crescem!!!
Converse com as pessoas que moram com você e veja se elas concordam.
Saiba que é necessário levar seu amigo ao veterinário pelo menos uma vez por ano para manter as vacinas em dia.
Os bichinhos, assim como nós, também podem adoecer, envelhecem... Serão necessários cuidados especiais!
Se você não pretende “aumentar a família”, providencie a castração de seu animalzinho. É um pecado tirar os filhotes da mamãe depois...
Para as pessoas que passam a maior parte do dia fora, o ideal é adotar dois animais, assim um faz companhia ao outro.
Um bichinho é igual a uma criança. Muitas vezes faz alguma arte, rói um calçado, pode fazer xixi em lugar impróprio. Mas não se esqueça: ele pode errar como qualquer um de nós e nem por isso temos o direito de puni-lo, maltratá-lo ou abandoná-lo. Abandonaríamos uma criança que quebrou um vaso? A largaríamos na rua se adoecesse? Pense nisso.

Seguindo todas essas dicas, você vai adotar com responsabilidade um amiguinho! Nunca abandone seu animalzinho! Está previsto em Lei Federal: é crime!!! Se não puder ficar com ele por algum motivo, busque uma nova família que tenha condições de cuidar dele com muito amor, mas não se esqueça: você é a família dele, você o criou, ele vai sofrer com essa decisão. Você não abandonaria seu filho porque não tem lugar pra ele na nova casa ou apartamento, não é mesmo? Pense bem. Se fosse ao contrário, ele jamais o abandonaria!